Notícias Oncologia e Citogenética

Dia internacional contra o cancro da mama

No dia Internacional contra o cancro da mama queremos mostrar o nosso sincero apoio a todas essas pes


Outubro 19, 2022 12:00 PM

cancer mama

Prevalência e factores de risco 

Em 2022, o cancro da mama continua a ser o cancro mais frequentemente diagnosticado em mulheres com uma previsão que, em 2022, superará os 7.000 em Portugal

Os dados demonstram que os padrões entre os dois países são semelhantes: trata-se do cancro mais diagnosticado e o segundo mais mortal em mulheres. Entre os factores de risco encontramos o tabagismo, certas terapias hormonais durante a menopausa, alguns contraceptivos orais e ser mãe pela primeira vez depois dos 30 anos de idade, além da obesidade e do consumo de álcool. 

Neste contexto, é de grande importância a deteção precoce, uma vez que o cancro da mama se deteta devido ao aparecimento de sintomas, os quais não se manifestam em muitas mulheres. Apesar de que as recomendações diferem, os organismos reguladores mais importantes estão de acordo em que começar a mamografia precoce anual aos 40 anos reduz o risco de morrer de cancro da mama.  

Biopsia e metástases 

Uma vez detetado o cancro da mama, realiza-se uma biopsia do tumor, ou seja, é extirpada uma quantidade pequena de tecido para examinar por microscopia, com o objetivo de saber se existe ou não metástases e em caso afirmativo, valorar opções de tratamento. 

No  caso de cancro da mama metastático, analisam-se de forma habitual três tipos de receptores importantes: receptores de estrogénios (RE), receptores de progesterona (RP) e receptor 2 do factor de crescimento epidérmico humano (HER2).  

Biomarcadores Tumorais 

No entanto, é possível que o médico recomende realizar outras análises de laboratório mediante biomarcadores tumorais na amostra tumoral: PD-L1 (proteína que se encontra na superfície das células tumorais impedindo que as células imunitárias destruam o cancro, instabilidade de microssatélites ou deficiência dos genes reparadores de ADN, que produzem alterações que geram proteínas anormais, fusões do gene NTRK (alteração genética específica encontrada em vários tipos de cancro) e PIK3CA (mutação muito frequente no cancro da mama metastático). 

Os biomarcadores tumorais englobam-se dentro de um conceito mais amplo chamado Medicina de Precisão, que permite abordar cada cancro como uma doença do genoma, com terapias de precisão dirigidas a conseguir o tratamento mais eficaz para cada paciente em função do perfil genómico do cancro. 

Na Werfen estamos comprometidos em fazer chegar aos hospitais as soluções mais recentes para os seus diagnósticos, tendo em conta todos os profissionais de saúde preocupados pela qualidade de vida dos seus pacientes. 

Share Press Release:

LinkedIn twitter facebook
Contacte-nos
Contacte-nos diretamente preenchendo o seguinte formulário.

T. 214247300

POLÍTICA DE PROTEÇÃO DE DADOS:

A Werfen Portugal, Lda. realizará o tratamento dos seus dados pessoais para responder aos seus pedidos de informação ou apoio ou para compreender as suas necessidades e lhe fornecer um melhor serviço, desde que tenhamos um legítimo interesse para o fazer. Encontra mais informações sobre as nossas práticas de privacidade dos dados e sobre como exercer os seus direitos na nossa Política de Privacidade. Pode também contactar-nos pelo DPO-pt@werfen.com.